RIVALIDADE ESPORTIVA

Lauda e Hunt; rivalidade que virou filme

Para os amantes da Fórmula 1, o ano de 1976 sempre será lembrado por uma das mais emocionantes histórias do esporte. Nas pistas, dois pilotos dividiam os holofotes, o inglês mulherengo e boa pinta James Hunt e o gênio austríaco e metódico Niki Lauda. Os protagonistas disputavam ponto a ponto a liderança do campeonato.

O campeonato daquele ano teve dezesseis corridas, provas que estiveram entre as mais épicas da história da Fórmula 1, na qual o campeão só ficou conhecido no último Grande Prêmio, nas pistas molhadas do Japão.
 
O austríaco Niki Lauda liderava com folga o Mundial, ele havia vencido cinco das primeiras nove corridas da temporada, contra apenas duas de James Hunt, seu maior oponente.
 
Mas, um problema na suspensão fez com que Lauda perdesse o controle e se chocasse contra o muro no GP de Nurburgring, na décima etapa do Mundial. O piloto ficou preso no cockpit enquanto o carro pegava fogo e sofreu graves queimaduras no rosto, além de inalar gases tóxicos.
 
Um padre chegou a ser chamado ao hospital para lhe dar a extrema unção. Mas apesar de graves queimaduras, que lhe custou partes da orelha direita, Niki Lauda ficou fora do campeonato por apenas duas corridas, voltando no GP da Itália ainda usando bandagens no rosto.
 
A ausência em dois Grandes Prêmios, porém, foi suficiente para que James Hunt se aproximasse na classificação, fazendo com que o restante da temporada a transformasse em uma das mais emocionantes de todos os tempos.

Na última prova, por causa das fortes chuvas em Fuji, Niki Lauda desiste da corrida durante o percurso. James Hunt vai até o fim da corrida e, com o terceiro lugar, conquista o campeonato.

Os pilotos

Hunt foi o 5º colocado no Ranking da McLaren com 9 vitórias e teve como grandes adversários Emerson Fittipaldi e Lauda, sendo considerado até hoje como o último piloto "romântico" da Fórmula 1.
 
Uma foto clássica da Fórmula 1 mostra Hunt sentado em um carro com uma lata de cerveja em uma mão e um cigarro na outra, tendo uma linda garota ao seu lado. Esta foi a síntese do que foi James Hunt para a história da F1. Morreu em 1993 de ataque cardíaco, aos 45 anos.
 
Niki Lauda participou do Campeonato Mundial de Fórmula 1 entre 1971 e 1979, e entre 1982 e 1985, disputando 177 Grandes Prêmios. Sagrou-se campeão mundial em 1975, 1977 e 1984. Pilotou para as equipes March, BRM, Ferrari, Brabham e McLaren, é um ex-automobilista austríaco.
 
Lauda faleceu em 20 de maio de 2019, devido a problemas renais. O ex-piloto havia passado por um transplante de pulmão em agosto de 2018, apesar de uma boa recuperação inicial, seu estado de saúde se deteriorou nos meses seguintes.
 
Rivalidade e respeito

Rivais com disputas ríspidas dentro das pistas e estilo de vida oposto que tinham fora dos cockpits, os dois pilotos se respeitavam, e, mesmo com alguns entreveros, cultivavam uma admiração mútua, que perdurou até a morte do britânico em 1993.

Filme

A disputa entre os dois foi tão marcante para o esporte mundial que foi parar até no cinema. O filme "Rush" (2013) retrata, entre outras coisas, o histórico campeonato de 1976.

O filme também mostra as personalidades distintas dos astros. Enquanto o austríaco era metódico e extremamente competitivo, o inglês tinha um estilo mais "desregrado".

Curioso é que Lauda não aprovou a película na primeira vez que assistiu e chegou a ter medo do que aconteceria posteriormente. O alívio veio apenas na noite de estreia, quando o austríaco assistiu ao filme completo e com a edição finalizada.




VEJA TAMBÉM



RIVALIDADE ESPORTIVA  |   07/06/2022 06h29





RIVALIDADE ESPORTIVA  |   11/02/2022 19h59


RIVALIDADE ESPORTIVA  |   03/09/2021 11h54